Cinemas Africanos em revista:
as origens do FESPACO

African Films Revisited: the origins of FESPACO

Sob curadoria de Janaína Oliveira, "Cinemas Africanos em revista: as origens do FESPACO" rende homenagem ao Festival Panafricano de Cinema e Televisão de Ouagadougou, que acontece em Burkina Faso e completou 51 anos de existência em 2021. O Festival segue sendo, com todas as suas idiossincrasias, o mais tradicional do continente africano. Buscamos com a mostra trazer um conjunto composto por 5 filmes fundamentais para a celebração da memória do festival e que contam sobre sua história, trajetória e composição. Iremos exibir 2 filmes recentemente restaurados que fazem parte do primeiro momento do festival e 3 documentários que permitirão ao público da Semana entrar em contato com momentos fundamentais na trajetória do FESPACO. “Criado em 1969, o FESPACO é uma parte fundamental na trajetória do cinema africano de tal forma que é possível ter na sua história um fio condutor para entender as diversas nuances, dinâmicas e complexidades que apontam o curso dos acontecimentos que marcam o fazer filmes no continente nas últimas cinco décadas”, conforme nos diz a curadora. Convidamos realizadoras/es e estudiosas/os de cinemas africanos para falar sobre os filmes e as linguagens cinematográficas construídas no continente, além de uma reunião de textos fundamentais sobre o FESPACO, alguns deles inéditos em língua portuguesa.

Curated by Janaína Oliveira, “African Films Revisited: the origins of FESPACO” pays tribute to the Pan-African Film and Television Festival of Ouagadougou, which takes place in Burkina Faso and celebrates 51 years of existence in 2021. The festival still is, with all its idiosyncrasies, the most traditional one of the African continent. In this section, we tried to put together a group of 5 fundamental films to celebrate the memory of the festival and tell the festival’s history, trajectory, and composition. We will screen two recently restored films that are part of the first moment of the festival together with three documentaries that will allow the audience of the Week to get in touch with fundamental moments of FESPACO’s trajectory. As the curator states: “Created in 1969, the FESPACO is a fundamental part in the African cinema’s trajectory so much so that it is possible to find in its history the guiding thread for understanding the nuances, dynamics, and complexities that show the course of events that marked the making of films in the continent through the last five decades”. We invited filmmakers and researchers of African cinema to talk about the films and the film languages built in the continent alongside a compendium of fundamental texts related to FESPACO, some of them unpublished in Portuguese.